Ainda sobre os incêndios.

By J* - 16:10:00

Como já puderam ler aqui eu estive no meio de um dos incêndio no passado Domingo. Não me vou adiantar muito mais acerca disso porque já fiz o meu desabafo e só pretendo esquecer o máximo que conseguir desse dia. Mas depois da demissão da Ministra da Administração Interna, Constança Urbano de Sousa, e de todos os comentários que leio acerca do assunto também resolvi dar a minha opinião.
Se tenho raiva? Muita!
Se Portugal estar a arder quase de uma ponta à outra é culpa de alguém? Sim é!
Se algo precisa mudar? É óbvio que sim! 
Se a demissão dela ou de qualquer outro membro do governo vai adiantar alguma coisa? Para mim é óbvio que não! 


Desculpem lá mas essa coisa de que o governo é que falhou na prevenção, de que ela (MAI) devia ter aprendido com a tragédia de Pedrogão, que não foi assim há tanto tempo, não me cabe na cabeça. É no mínimo ridículo! Não devíamos todos nós ter consciência do que andamos a fazer? Ou melhor, do que não andamos a fazer. Os culpados somos nós. Parece que ninguém aprendeu com tudo o que se passou há uns meses atrás. Quer dizer que o bom cidadão português é aquele que só toma uma providência quando a coima lhe chega a casa não é? Porque até lá, se ninguém o incomodar deixa lá estar o terreno que não está para gastar uns trocos a limpar aquilo. Portanto, pedimos a demissão de membros do governo mas continuamos com os terrenos perto de habitações prontos a serem devastados por incêndios. Perfeito!

No meu caso a minha casa está rodeada de mato por todos os lados. Um desses terrenos é nosso. Não tinha praticamente pinheiros/eucaliptos nenhuns porque o meu pai não há muito tempo pagou para lá irem cortar. Mas tinha vegetação mais baixa. Essa já não era cortada há mais tempo. Ardeu. E serviu para assustar. De quem é a culpa? Nossa!
O terreno do outro lado é de um senhor conhecido. Senhor esse que foi contactado pelo meu pai para cortar os pinheiros que lá estavam, que era enormes e estavam muito perto da nossa casa (deviam estar a 50 metros de distância e acho que nem a 10 metros estavam). Isto de sermos todos conhecidos numa zona pequena tem vantagens e também traz desvantagens. A resposta foi que qualquer dia passava por lá para tratar disso. Passou? Não. Ardeu. 

Para mim o que está a falhar é a aplicação das coimas nestes casos.  E aí sim é culpa do governo. Há anos que vemos Portugal a arder. A perder milhares de hectares de floresta. Não é de agora. Só que agora para além da floresta que perdemos, perdemos vidas. Não admira, nos aglomerados populacionais não são cumpridas as regras. Vemos casas praticamente rodeadas de floresta por todo o lado. Nas estradas é aplicada uma faixa de 10 metros de limpeza, isso não é suficiente! Na minha zona fecharam as estradas e todas elas cumpriam essa regra. Mas se alguém passasse lá morria. Os pinheiros são de dimensões gigantes. As chamas tornam-se enormes de um lado e do outro e conseguem unir-se carbonizando tudo o que por lá passar.

A ministra demitiu-se mas os problemas vão continuar se não for feita uma fiscalização. Aproveitar este "reinicio" para certificar que agora o ordenamento será diferente. E quem não cumprir então terá de pagar por isso.
Isto são ações locais. Ações que deveriam estar a cargo de juntas de freguesia e GNR. São estas entidades que conhecem o terreno. São elas que podem e devem intervir.
As juntas de freguesia deveriam promover uma fiscalização aos terrenos das freguesias. Efetuar um levantamento de todos os pontos que podem ser potencialmente perigosos em caso de incêndio, e de todos aqueles que não cumprem os limites estabelecidos por lei, juntamente com a colaboração dos bombeiros.
A GNR trataria da notificação dos proprietários. E os sapadores florestais da limpeza do que fosse necessário.

Sei que as coisas não são assim tão simples e corriqueiras mas já é um ponto de partida.

O governo tem como principal missão garantir que todos os direitos dos seus cidadãos estão a ser cumpridos inclusive a sua segurança. Mas nós temos de ter um papel ativo nisso.
A Ministra da Administração Interna foi apanhada numa teia antiga. Isto mais cedo ou mais tarde ia tocar a alguém. Tocou-lhe a ela. Mas o que ela (não) fez é o mesmo que outros fariam. Por isso acho que a demissão é completamente irrelevante. 
E todos os moralistas que andam nas redes sociais a pedir a demissão de meio mundo, e apregoar justiça, certifiquem-se de que tem todos os seus terrenos limpos.  



 

  • Share:

You Might Also Like

6 comentários

  1. Não deixo de estar revoltada com o nosso governo, com a nossa justiça e como dizes, com as pessoas que não fazem o que lhes compete como limpar o seu próprio terreno ou até aqueles que com este tempo andam a fazer queimadas -.- Há pessoas sem noção e o nosso governo/justiça são muito mão leve. :(
    Lamento que tenhas passado por isso :( beijinhos

    ResponderEliminar
  2. Além da prevenção, que é fundamental, também é preciso apostar nas respostas. Sim, porque por muita boa vontade e prevenção que haja, infelizmente os incendiários arranjam sempre forma de fazer asneiras. Há só 2 aviões de prevenção? Mas o que é isso?! É preciso apostar na formação dos bombeiros, tornar a profissão apelativa e não contar só com os voluntários. É preciso uma reformulação profunda do processo todo, é inadmissível isto continuar a acontecer, já não estamos a falar só de prejuízos mateiais, já vamos em mais de 100 mortes...

    ResponderEliminar
  3. Eu até concordo contigo que despedir pessoas pode não resolver nada, mas há coisas que não se dizem, tal como o primeiro ministro António Costa devia aprender a ter tacto ela também algumas vezes o podia ter feito... Fora isso segundo a carta dela já foi a 3a vez que se tentou demitir mas o PM convenceu-a a ficar. Se ela acha que não é capaz ou não tem perfil para um cargo acho bem que se demita...

    ResponderEliminar
  4. Concordo contigo até certa parte, porém não deixo de achar muita coincidência, no Domingo terem surgido tantos incêndios e praticamente todos na mesma altura.

    ResponderEliminar
  5. Acho que deviam ser dados incentivos aos donos dos terrenos para que os limpasses, e se não resultar assim (a bem), que resulte a mal e sejam aplicadas multas para quem não limpa os terrenos. Além disso, muitas outras medidas teriam que ser tomadas. Beijinhos*

    ResponderEliminar
  6. Essa ministra é só ridícula. Mais uma prova de que andava a ser "ministra" (porque enfim, nunca o foi) por causa do dinheiro e da atenção.

    beijinhos, A Namastê

    ResponderEliminar