29 março, 2017

Desabafo

Há pessoas muito más, mesquinhas, cruéis.
Assim como aquela crueldade que se assemelha às crianças quando são mais novas. Mas às crianças a falta de noção, e de entendimento não lhe permite (às mais novas) distinguir o que está certo ou errado.
Mas quando se trata de adultos não é falta de noção, é mesmo pura maldade. Pessoas adultas, com filhos criados, que para além de já deverem saber como se comportar, deveriam também saber como interagir com os outros.

Porque nós não somos obrigados a gostar de toda a gente. Temos as nossas ideias e opiniões, podemos até discutir certos pontos e mesmo assim não conseguir chegar a nenhum consenso. E para além disto, podemos simplesmente não encarar com outra pessoa. Mas isso não implica que a tratemos mal. Melhor, não nos dá o direito de a tratarmos mal. E quando em contexto de trabalho isso acontece, envolvendo outras pessoas, então desculpem mas para mim são só pessoas más, que não tem noção do lugar que ocupam, e sentem-se constantemente inferiores e por isso mesmo atacam para todos os lados.

É baixo, feio, não é profissional, e só demonstra o quão reles pode ser uma pessoa. Um adulto a tomar determinadas posições perante terceiros, que incluem rebaixar alguém que é seu colega de trabalho não pode ser boa pessoa.

E eu não sou a favor da violência mas a minha vontade neste caso é chegar lá e dar-lhe duas bofetadas na cara, e dizer-lhe "vais ficar de castigo, até aprenderes que não se pode maltratar e espezinhar os outros só porque hoje acordas-te para aí virada! Gostavas que fizessem o mesmo ao teu filho?"

A maldade é tanta agora no mundo do trabalho (e não só) que assusta-me imenso um dia um filho meu vir a encarar estas situações. É preciso estofo para aguentar e manter a postura, quando na verdade nos apetece mandar tudo para o caral**!

3 comentários:

  1. Existem pessoas tão más e mesquinhas que faz impressão. Temos que respirar fundo e tentar que as coisas más nos passem ao lado. Beijinhos*

    ResponderEliminar
  2. Eu, infelizmente, ando a levar com pessoas assim à minha volta. Pior do que aturar crianças irrequietas é aturar crianças com 40 anos -.- não há quem suporte

    ResponderEliminar