31 janeiro, 2017

Ai a nossa reforma!

Depois deste post, devo informar que apesar de longe da idade da reforma tenho dado por mim a pensar na minha velhice!
É uma coisa que me está a deixar assim um tantinho preocupada! Não é a companhia na velhice, que essa conto ter o meu namorado por perto!!! Mas sim, a velhice económica, por assim dizer. Explicando...
Passamos uma vida  a trabalhar para os nossos objectivos, sejam eles uma casa, um carro, viajar, formar família, etc. Mas a verdade é que chegar à idade de reforma, que com certeza daqui a uns tempos será bem mais que os 67 anos, e ter umas economias juntas para podermos viver mais desafogados é algo que é incerto! E diga-se que eu não me dou muito bem com incertezas! 
Para começar, esta história de estar a descontar durante uma vida, para depois chegar à idade de reforma e ver as nossas reformas sofrerem cortes é coisa para me me deixar com palpitações. É muito revoltante estar anos a pagar para depois não haver, lá está, certezas se o vamos receber, e em que percentagens.
Para além disso podemos nem sequer chegar à idade de reforma, ou seja, podemos nem sequer vir a receber aquilo que andamos anos a descontar. Ora quem me conhece sabe que isto me apoquenta. Passo a vida a dizer que não chego à idade de reforma! É uma brincadeira, claro. Bem eu queria saber o futuro, mas ainda não tenho esse dom. Mas e se efetivamente não chegar lá? Se morrer um mês antes de entrar na reforma?
Ainda mais. Eu neste momento estou a descontar para a segurança social enquanto trabalhadora por conta de outrem, mas desconto também para a Caixa de Previdência dos advogados e solicitadores enquanto trabalhadora independente (que devo dizer que é uma tremenda chulice, perdoem-me o termo, mas isso fica para outro post!). Ora nem sequer sei como vai funcionar a minha reforma porque posso-vos garantir que dos dois sistemas não vou receber(já agora se houver alguém por aí com alguma informação acerca deste assunto até agradeço o esclarecimento).

Pois como podem ver, há muitos coisas a batalhar na minha cabeça sobre uma coisa que só me deveria preocupar daqui a muitos anos! Mas, não consigo! Ainda com 26 anos já ando aqui às voltas a saber se a minha reforma vai ser assim para o jeitosinha ou se vou andar de bengala na mão em manifestações contra o corte nas reformas!

3 comentários:

  1. Eu sou a favor de planear sem panicar. Hoje em dia existem imensas alternativas de poupanças para a reforma, é questão de te informares (;

    ResponderEliminar
  2. Olha querida, eu sinceramente até duvido que haja reformas quando formos reformadas. Isto também me preocupa muito!
    THE PINK ELEPHANT SHOE // SORTEIO DE UM PERFUME ‘BLUE WONDERS’ NO FACEBOOK //

    ResponderEliminar