18 novembro, 2016

Conduzir...

Adoro adoro conduzir!
É daquelas coisas que me dá imenso gosto! Quando tirei a carta de condução e tive pela primeira vez a aula de condução foi um verdadeiro êxtase. Todos os pormenores, de ligar o carro, meter a primeira mudança, parecia surreal para mim! Assim que comecei a ter mais aulas, e também graças à minha instrutora, foi uma satisfação! Tirei a carta de condução nos meses de inverno, e quase sempre com aulas no final do dia, por isso conduzi essencialmente de noite e com muita chuva. Aliás o meu exame de condução foi feito num dia que chovia torrencialmente, com direito a trovoada (que eu detesto) e tudo!
Assim que passei no exame de condução pensei que ia conduzir para todo lado, mas não tive logo carro, estava a estudar fora, ou seja, só aos fins de semana é que pegava no carro e lá ia onde queria! Nunca fui daquelas mulheres desenrascadas que pegam em qualquer carro e o conduzem como se já o tivesse há anos, e principalmente o estacionamento é daquelas coisas que ainda hoje me faz confusão, mas sempre gostei de conduzir.

Quando dois anos mais tarde tive carro foi uma alegria! Sabia que a qualquer momento podia ir para onde queria, e aquela sensação de ser o meu carro e poder conduzi-lo a qualquer hora era fantástico! Mas, há sempre um mas... O meu carro é automático, ou seja, a condução não é a mesma! Foram 4 anos a conduzir um carro que só temos de acelerar e travar. Não havia pontos de embraiagem, não havia reduções, nada! Este género de carros para mim são óptimos para cidades, quando estamos no trânsito e temos de estar sempre a pôr a primeira mudança. Mas a verdade é que o gosto de conduzir um carro manual, não é a mesma de conduzir um carro automático, mesmo que este seja o mais confortável do mundo (que é o caso!).


Este ano, foi ano de comprar outro carro, e eu e o namorado resolvemos fazer a troca, ele fica com o meu e eu com o dele! Ora o dele é manual, e passados estes anos todos, voltei a conduzir um carro manual! E voltei claro está, a sentir novamente que gosto imenso de conduzir. Acho até, que depois de passar de um automático para um manual, aperfeiçoamos a condução (pelo menos eu senti isso, se bem que também já são mais uns aninhos de carta e a experiência também deve fazer diferença!)
Como devem calcular estou muito satisfeita com esta troca, acho que o meu carro é muito confortável (e é o meu!) mas a verdade é que este gostinho de conduzir só é possível sentir-se num carro manual!

2 comentários:

  1. Eu gosto de conduzir...e acho que também preferia um manual...

    Isabel Sá
    Brilhos da Moda

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Definitivamente! No manual temos todas os prazeres da condução ;)

      Eliminar