30 novembro, 2016

Queridinhos #2

Sempre tive olhos muito sensíveis. Daqueles que se estiver um dia um bocadinho ventoso, eu ando na rua a chorar desalmadamente! Ora tudo que implique maquilhagem e desmaquilhar é um tormento. Ou porque o lápis preto na linha de água me faz chorar, ou porque ao pôr a máscara de pestanas magoei-me e desato logo a chorar, ou porque (mais recentemente) colocar pestanas falsas e estar muito tempo fixa no espelho me faz chorar... Enfim, existe toda uma panóplia de coisas que me deixa a chorar, e que implica que às vezes a maquilhagem não fique como eu gostaria. No que toca a tirar a maquilhagem até encontrar um desmaquilhante que não sentisse que fosse agressivo (principalmente) para os meus olhos foi muito complicado. Mas assim que experimentei este que vos venho falar, nunca mais quis outra coisa.


Desmaquilhante para olhos e lábios, da marca Labell (marca branca) do Intermarché. Foi um achado. Não tenho por hábito fazer compras no intermarché, mas depois de ler num blog (já não me lembro qual) que este desmaquilhante era bom, resolvi experimentar. E de facto confirmei.
É claro que o que se ajusta às minhas necessidades não quer dizer que se ajuste a qualquer uma, mas a verdade é que com este desmaquilhante não tenho qualquer problema em remover a maquilhagem na perfeição, sem ser agressivo para os olhos, ou para a pele ao redor. Trata-se um desmaquilhante bifásico, que para aplicarmos basta agitarmos a embalagem, colocar no algodão e passar (suavemente) nos olhos e/ou lábios. Não tem sabedoria nenhuma!!!
Para mim o único inconveniente é ter um bocadinho de cheiro a mais. Tendo em conta que se trata de um desmaquilhante para olhos e lábios o facto de se sentir um perfume tão intenso não é lá muito agradável. 
Quanto ao preço, neste momento, através da loja online está à venda por 4,69 euros, mas penso que já o comprei mais barato! Ainda assim está bastante em conta!
Um verdadeiro queridinho!!!!

29 novembro, 2016

Passagem de ano!

Estamos a cerca de um mês de entrarmos no novo ano, e como é tradição (para alguns) na noite de passagem de ano usamos uns "trapinhos" mais elegantes!
Como ainda não sei onde vou passar a passagem de ano, não faço ideia do que vou vestir. Mas andei a dar uma vista de olhos nas lojas online e reuni uma boa quantidade de vestidos. Uns mais simples, outros mais elaborados, acho que há para todos os gostos!

Bershka, 25,99 €
Bershka, 39,99 €

28 novembro, 2016

Moda que não #4

Estou de volta com a moda que não!
Hoje trago-vos uma peça de roupa que para além de não gostar do modelo em si, tenho alguma dificuldade em achar que aquilo assenta bem a alguém. Não acho que aquilo favorece qualquer corpo e sinceramente só consigo imaginar em meninas adolescentes porque mais que isso já não dá.
Falo-vos dos bombers. Super in, vêem-se em qualquer loja, uns mais caros, outros mais em conta, mas definitivamente a mim não me conquistam!
Bomber Bershka, 39,99 €

Bomber H&M, 47,99 €

26 novembro, 2016

O fenómeno dos ídolos.

Eu tentei não falar disto, mas por muito que tenha aguentado, já não consigo mais!
Hoje é dia de falar desta notícia.

Na nossa adolescência o que é mais normal é ter cantores ou cantoras e até atores ou atrizes como nossos ídolos. Faz parte! Uns mais aficionados que outros mas a verdade é que escolhemos alguém mais ou menos famoso e seguimos as suas pisadas. Às vezes essa admiração até nos acompanha até uma idade mais adulta, mas outras vezes essa adoração é só PARVA!
Já há uns anos atrás uma reportagem, precisamente acerca de um concerto do Justin Bieber, mostrava uma adolescente que tinha seis tatuagens referentes ao moço! Na altura foram muitas as vozes de protesto contra os pais dessa criatura (eu acuso-me) por terem permitido que numa idade como a dela, fizesse tatuagens (é importante referir permanentes) referentes a uma admiração que ele podia ter durante 2 ,vá 3 anos no máximo mas que mais tarde podia olhar para trás e pensar "Ok, eu fui tãoooo estúpida!". É que de facto uma adolescente com uma loucura tão grande por um ídolo não tem consciência das idiotices que faz, mas os pais existem precisamente para ter discernimento e dizer "Não vais fazer nada disso". Mas isto já são águas passadas...

Este ano temos novo concerto do Justin Bieber e claro está, já começaram a surgir as notícias do fanatismo das suas fãs. Ontem vi no jornal da noite uma adolescente a dizer que ele era a sua vida, outra a dizer que está a faltar à escola há não sei quantos dias, .... Mas estas afirmações vindas de adolescentes em delírio até as consigo suportar (só eu sei também a quantidade de parvoíces que proferi na minha adolescência!!!). Agora ver os pais a compactuar com todo este circo, isso não.
Isso condeno. Aqui, abertamente, e para toda a gente ler. Um concerto, por muito que seja aguardado não justifica que adolescentes estejam a dormir noites ao relento. Está um frio soviético, e estas almas estão à porta do Meo Arena a fazer fila para serem as primeiras a entrar. E eu pergunto: "COMO É QUE É POSSÍVEL OS PAIS PERMITIREM ISTO?"
Querem ir ao concerto?! Tudo bem! Mas passar noites ao frio parece-me tudo um exagero. Como podem os pais alimentar este fanatismo desenfreado sem olharem às condições a que estão sujeitas? 

Não compreendo e sinceramente até nem quero compreender, porque (sendo radical) isto parece-me um perfeito absurdo, uma falta de bom senso por parte de adolescentes que também já podiam ter alguma noção do ridículo, e uma verdadeira falta de percepção dos pais, que não conseguem ver que este género de situações não podem ser alimentadas. Aliás deviam era ser travadas!


25 novembro, 2016

O tenebroso dia da limpeza!

Sabem aquela "lenga lenga" de que nós mulheres temos de aprender a passar a ferro, fazer as camas bem esticadinhas, cozinhar na perfeição, e esfregar os cantos para estarem a brilhar!? Pois informo que comigo não funcionou!!
Vamos esclarecer.

A minha mãe nunca trabalhou, ou seja tive mãe a tempo inteiro, o que facilitou a minha vida no que diz respeito às tarefas domésticas! Acontece, que quando entrei na universidade saí de casa, e fui morar para outra cidade, e como tal já não tinha a minha mãe comigo. E não morava sozinha. Logo quando mudei no primeiro ano, dividi casa com mais quatro raparigas. O cenário foi mais ou menos o seguinte:
- Olá eu sou a J, adoro comer, mas nunca cozinhei, e confesso que não tenho dom para tarefas domésticas!
 A minha mãe já tinha ficado em pânico só de imaginar toda esta situação, mas as minhas colegas de casa aposto que desejaram pôr-me de lá para fora, na hora!

24 novembro, 2016

A época natalícia não se faz só de presentes...

Pois é... Quando pensamos na época de Natal associamos logo aos presentes, que temos de comprar e que pretendemos receber, mas a verdade é que a época natalícia também é (entre muitas mais coisas e importantes): CHOCOLATES!!!!!
Eu sei que vocês estavam a pensar numa coisa mais séria, mas a verdade é que nesta época é um verdadeiro pecado entrar em supermercados, com  quantidade de chocolates que temos à escolha.
E hoje trago-vos o chocolate que provei à relativamente pouco tempo mas que para mim devem ser os melhores que já comi.
Tenho de confessar que até agora o meu chocolate preferido era o kinder!!!! Eu sei que isso não me traz muita credibilidade tendo em conta que se trata de um chocolate feito maioritariamente para crianças, mas aquilo é mesmo bom caramba! Como posso resistir aquelas barrinhas deliciosas?!?!

Falo-vos destes meus novos amores:
Chocolates Lindor

23 novembro, 2016

American Music Awards - Looks

No dia 20 de Novembro decorreu o American Music Awards, que para quem não sabe visa premiar o mundo da música norte-americana.
E como evento que é evento tem a sua passadeira vermelha vamos lá ver os melhores looks deste ano:

Gigi Hadid, com um look rendado mas que assenta que nem uma luva. É bem arrojado com transparências. Não sou amante do penteado mas ainda assim combina tudo na perfeição!
Ariana Grande, com um conjunto que me agrada bastante, só tenho algumas dúvidas acerca dos sapatos com aquelas calças.

22 novembro, 2016

Adoções em Inglaterra - o desespero.





Eu não sei como é que isto passa pelos narizes de tanta gente e nada é feito!

Depois de ver a reportagem da TVI sobre as adoções em Inglaterra fiquei incrédula! Um aperto no peito, uma sensação de impotência tão grande. Eu não sou mãe, e nem sequer posso imaginar o que uma mãe sente ao ver o seu filho ser arrancado dos seus braços e ser colocado em famílias de acolhimento ou para adoção. Mas há um sentimento que está presente em cada testemunho de cada mãe. Um que se revela a cada palavra e a cada gesto, o desespero. O desespero de ver o seu bem mais precioso ser retirado das suas vidas sem elas conseguirem lutar por ele.

21 novembro, 2016

Futilidades #8

Fica aqui uma lista de relógios da marca Michael Kors, onde vejo imenso potencial para sermos felizes para todo sempre ( a minha carteira não diz o mesmo é certo!!!). Digam lá, se não acham o mesmo:
Michael Kors, 279,00 €

Michael Kors, 199,00 €

20 novembro, 2016

Carta aberta . . . a ele!

Sabes aquela sensação que não passa? Aquela que nos deixa nas nuvens e que não te quer trazer à terra? Aquela que nos faz pôr a mão no peito e ter a certeza que o coração não vai sair disparado?
Aquele nervoso miudinho que desaparece assim que nos vemos?

Aquilo que sinto passados já alguns anos, assim que te vejo ou que estou perto de ti. Parece que foi ontem que nos conhecemos e que no fundo não sabíamos nada um do outro. Não somos personagens daquelas histórias desde a infância e depois vivem felizes para sempre. Conhecemo-nos não há muito, mas ambos sabemos que é o suficiente para seguirmos juntos. Não sabíamos do passado um do outro e não fizemos questão de o aprofundar, porque o que já lá vai pouco importa. O que gostamos fomos revelando aos poucos, até porque é bom manter algum suspense. O que não gostamos revelamos de uma vez, afinal o ideal é colocar desde cedo os pontos nos is. E o resto fomos aprendendo juntos, a crescer, a amadurecer, e a sonhar.

Porque sonhar sozinho não é a mesma coisa que sonhar acompanhado, e acompanhado de quem nos é muito!

A vida guardou-nos obstáculos, mas também muitas alegrias, e durante estes anos já conto muitas a teu lado. Muitas que me fazem querer ainda mais! E isso... Isso é o essencial, querer ainda mais! Haver vontade para manter e continuar. E vontade eu tenho muita. E sei que também tens, senão não estavas ao meu lado a apoiar-me, incentivar-me e a compreender-me. Compreender-me acho que é a tua tarefa mais difícil! Aquela que te dá mais trabalho e menos descanso. A minha também não é fácil não penses, mas tu ficaste com essa batata quente, porque melhor que tu, eu conheço-me. 

Ainda assim estamos juntos, e vamos de mãos dadas fazer os trilhos da vida sejam eles fáceis ou difíceis. Porque isso não é importante. O importante é ter-te ao meu lado para os fazer!



18 novembro, 2016

Conduzir...

Adoro adoro conduzir!
É daquelas coisas que me dá imenso gosto! Quando tirei a carta de condução e tive pela primeira vez a aula de condução foi um verdadeiro êxtase. Todos os pormenores, de ligar o carro, meter a primeira mudança, parecia surreal para mim! Assim que comecei a ter mais aulas, e também graças à minha instrutora, foi uma satisfação! Tirei a carta de condução nos meses de inverno, e quase sempre com aulas no final do dia, por isso conduzi essencialmente de noite e com muita chuva. Aliás o meu exame de condução foi feito num dia que chovia torrencialmente, com direito a trovoada (que eu detesto) e tudo!
Assim que passei no exame de condução pensei que ia conduzir para todo lado, mas não tive logo carro, estava a estudar fora, ou seja, só aos fins de semana é que pegava no carro e lá ia onde queria! Nunca fui daquelas mulheres desenrascadas que pegam em qualquer carro e o conduzem como se já o tivesse há anos, e principalmente o estacionamento é daquelas coisas que ainda hoje me faz confusão, mas sempre gostei de conduzir.

Quando dois anos mais tarde tive carro foi uma alegria! Sabia que a qualquer momento podia ir para onde queria, e aquela sensação de ser o meu carro e poder conduzi-lo a qualquer hora era fantástico! Mas, há sempre um mas... O meu carro é automático, ou seja, a condução não é a mesma! Foram 4 anos a conduzir um carro que só temos de acelerar e travar. Não havia pontos de embraiagem, não havia reduções, nada! Este género de carros para mim são óptimos para cidades, quando estamos no trânsito e temos de estar sempre a pôr a primeira mudança. Mas a verdade é que o gosto de conduzir um carro manual, não é a mesma de conduzir um carro automático, mesmo que este seja o mais confortável do mundo (que é o caso!).

17 novembro, 2016

Animais de estimação: Sim ou Não?

Quem me conhece sabe que adoro animais. Sejam cães, gatos, peixes, tartarugas, hamsters, coelhos, enfim . . . Uma série deles que me enchem o coração. Confesso que répteis não é muito a minha cena, mas tudo o resto era bem vindo! É claro que acho que peixes e tartarugas não são propriamente os animais mais ativos, ainda assim acho que são óptimos principalmente para apartamentos.
Isto porque fui criada num ambiente que contou sempre com animais de estimação. Foram gatos e cães, e mais tarde hamsters que andaram sempre lá por casa, e que feliz eu fui por ter animais de estimação. Mas os cães sempre foram a perdição lá de casa! Desde rafeiros, a raças, desde grandes a pequenos, acho que nunca estivemos sem um cão! 

Verniz.

Já sei que devo ser das poucas mulheres no planeta Terra que ainda faz a manicure em casa e que não usa verniz de gel, nem gelinho, nem extensões, nem essas coisas todas que nem sei bem como se chamam. E como tal ainda passo por todos aqueles dramas de pintar, e secar as unhas, que me deixam completamente ma-lu-ca!
A minha rotina passa por (sou uma mera aprendiz nesta área por isso não vale a pena dizerem que não é assim que se faz, porque não fiz nenhum doutoramento na área, ok?):

16 novembro, 2016

Natal!

O natal está a chegar e já começamos a ver algumas lojas com decorações de Natal, e muitas delas já a vender as decorações de Natal! E eu que tenho um mix de sentimentos relativamente ao Natal nem sei bem para onde me virar. Se por um lado acho a época cheia de alegria e com os miúdos em êxtase com as prendas, e com a árvore de de natal e pai natal, por outro lado, também é uma época extremamente triste e que nos leva a fazer reflexões sobre a nossa vida, o que queremos para nós, o que desejamos para os nossos, e até para o Mundo (pelo menos isto é o que me passa todos os anos pela cabeça!). Para além disso tenho alguém muito próximo que detesta o natal e acho que acaba por me passar um bocadinho dessa negatividade também a mim, por isso é que nesta altura natalícia (não falta muito) sinto-me "bipolar", ora gosto muito e pareço uma criança com a escolha das prendas, com a animação das ruas, e com a decoração das mesmas, ora sinto-me mais em baixo com muitas reflexões a passar nesta cabeça!
Este ano o Natal será diferente dos outros anos, e acho que talvez por isso o sentimento não é de muita euforia!
Ainda assim, já me dediquei a dar uma vista de olhos pela decoração de natal, para ver se ganho ânimo e se com o passar dos dias, e aproximar da data o sentimento muda.
Afinal o Natal deve ser uma festa de comemoração e não de melancolia! 

15 novembro, 2016

Dia Nacional da Língua Gestual Portuguesa



Hoje comemora-se o dia nacional da Língua Gestual Portuguesa, e eu tenho peno que esta seja uma língua que ainda não tenha sido inserida nos programas escolares!
Fazia todo o sentido, para além de facilitar a linguagem com a comunidade de surdos-mudos, também enriquecia as nossas crianças.
Já há muito que pretendo aprender língua gestual, mas infelizmente não me tem sido possível. E por isso mesmo olho para trás com pena de não ter sido uma das aprendizagens na minha escola.

Ainda assim, no ano passado inscrevi-me na escola virtual LGP  e completei os 6 módulos lá propostos. Não é de todo o mais completo que posso fazer, mas pelo menos tenho algumas breves noções.
Aconselho a todos a passar por lá! 

Não sou de modas. O sushi.

A verdade é que já deu para ver que definitivamente não sou de modas! O que gosto gosto, o que não gosto não vou usar só porque "é moda"! E nem sequer dou segundas oportunidades...
Isto porque há uma coisa que não gosto e até já dei segundas oportunidades mas definitivamente não gosto.
SUSHI! É verdade... Já sei que desse lado já estão: Buhhhhhhh! Mas a verdade é que eu não consigo gostar de sushi! Adoro peixe, adoro mesmo, mas cozinhado, não cru! Não gostei de qualquer sabor que provei, e ainda tentei uma segunda vez para ter a certeza que não seria do restaurante, mas a verdade é esta, e tenho de aprender a viver com ela. Eu não gosto de sushi!

11 novembro, 2016

Futilidades #7

A moda que chegou agora (já há uns bons meses) das saias plissadas agrada-me imenso!!!
Dão logo um up ao look, são super versáteis, combinam com imensos calçados, e dão para imensas ocasiões!
E as saias plissadas metalizadas então é que para mim são um verdadeiro hit!
Ainda não comprei nenhuma, mas deve estar para breve, porque a da zara (imagem em baixo mas dourada) está a gritar para a ir buscar!

Bershka, saia 29,99 €

Zara, saia 39,95 €

10 novembro, 2016

Queridinhos #1

Com a chegada do tempo frio os meus lábios dão logo sinal! Passo a vida a sentir mudanças de temperatura, ora da rua para carro (quentíssimo como é meu hábito), ora do carro para a rua. E é nos lábios que eu sinto que o frio chegou!
Já experimentei vários bálsamos e batons, e só um é que ficou como o queridinho! E foi por mero acaso. A minha mãe tinha acabado de comprar um kit de cremes para o rosto e de oferta vinha o bálsamo reparador, que ela por sinal não usa e deu-mo. Pois desde aí que nunca mais o larguei.
Falo-vos do bálsamo calmante reparador da marca Vichy, da gama aqualia thermal!

 Só tenho a dizer bem! Andava com os lábios uma verdadeira vergonha, cheia de peles, e muito secos, e basta aplicar duas vezes durante o dia, que no dia seguinte já tenho os lábios perfeitos! Farto-me de o usar, mesmo quando já não tenho os lábios assim tão maus, porque acho que os deixa suaves e com um aspeto saudável como deve ser! O preço é de 5,45 €, não é propriamente barato, mas comparado com outros batons que compramos no supermercado que não valem nada e não andam longe deste preço parece-me mesmo uma óptima compra!

Moda que não #3

Pois há muita coisa que eu gosto, mas também há muita coisa que eu não gosto e a verdade é que no que toca a moda ela quando vem invade tudo quanto é loja. 
Ontem quando entrei numa loja e vi um blazer preto daqueles com aquele corte "jeitosinho" que fica bem com qualquer coisa, e a um preço bem simpático pensei logo em trazê-lo, mas não o fiz. E porquê perguntam vocês?! Porque tinha nada mais nada menos que uma rosa vermelha bordada do lado esquerdo (assim em cima do coração estão a ver?!).
Pois é, já confirmei, as rosas, ou outras flores aparecem bordadas, em camisas, saias, casacos, vestidos! A moda das flores bordadas está aí e eu confesso que não gosto nadinha!!!!

Blusa, Zara 29,95 €

Camisa, Bershka 22,99 €

09 novembro, 2016

O princípio do fim!

E pronto, acordamos hoje com a informação que Donald Trump é o novo presidente dos Estados Unidos da América! Até acho que acordei bem mais rápido do que era suposto assim que li na televisão que ele tinha sido o eleito.
Não prevejo nada de bom nesta eleição, não compreendo os votos do povo americano que viram e ouviram aquilo que nós também vimos e ouvimos da boca deste senhor que proclamou bem alto os seus pensamentos xenófobos e racistas. O país vai mudar, mas o Mundo também vai mudar, e infelizmente não me parece para melhor. Andamos anos e anos a conquistar igualdade, e liberdade para todos os cidadãos, a tentar abolir efeitos de fronteiras de forma a que todos os cidadãos sejam cidadãos do mundo, e nos EUA elegem um senhor que tem por ideia criar um muro à volta do país! Ridículo não é?
Há direito de escolha, mas o que é que os cidadãos americanos que o elegeram tinham na cabeça?! É uma pessoa como esta sem um pingo de tolerância que querem à frente do país? 

08 novembro, 2016

Eleições EUA

Hoje é dia de decisões nos Estados Unidos da América. É o dia de ir a votos e escolher o sucessor de Barack Obama. E as opções são duas: Hillary Clinton ou Donald Trump.
Hillary Clinton é candidata pelo Partido Democrata e já conta com um largo currículo na política. Desde primeira dama quando o seu marido Bill Clinton foi presidente dos EUA, foi eleita Senadora dos Estados Unidos por Nova Iorque, e ainda Secretária de Estado dos Estados Unidos.  Nesta campanha às presidenciais de 2016 tornou-se a primeira mulher a ser nomeada para presidente por um grande partido político do país.
Do outro lado, do partido Republicano temos Donald Trump, que apesar de não vir ligado diretamente à política, mas sim ligado a investimentos, resolveu candidatar-se como presidente dos EUA.

A verdade é uma, se por um lado temos Hillary Clinton a representar o poder feminino e a sua expansão, por ouro lado temos Donald Trump com uma campanha anti imigração e com afirmações e expressões que nos obrigam a levar as mãos à cabeça e a gritar "HELLLLP"!

Daqui a nada já saberemos os resultados destas eleições, e espero, para o bem de todos nós tendo em conta a potência que é este país, que ganhe verdadeiramente o melhor!



 

 

Xoxo, Gossip Girl

Sabem aquela série que começam a ver e não conseguem mais parar? Pronto Gossip Girl é mais uma da minha lista! Esta como devem calcular não foi por recomendação do namorado, que não aprecia nada este género de séries, mas a verdade é que "gaja que é gaja" gosta deste género de séries, assim a fugir para a futilidade de vermos um guarda roupa bem jeitoso!
Resumindo a série, trata-se de um grupo de jovens (raparigas e rapazes) sendo a sua maioria pertencente à classe alta da sociedade nova iorquina e uma minoria dos subúrbios! Os episódios ora passam-se na cobertura de um, o palácio de outro, a casa de férias de outra, e basicamente namoram todos uns com os outros!!! Na primeira temporada um gosta de outra, mas na terceira temporada já trocaram os pares e pelo meio já se envolveram com metade da cidade principalmente uma das personagens principais Serena (muito bem representada por aquele mulherão que é a Blake Lively).

04 novembro, 2016

Futilidades #6

Eu sei que a maioria das pessoas se anda a lamentar que o Verão já passou, e que agora vem os dias mais pequenos, frios, com chuva .... Mas eu, entrando o mês de Setembro só penso em usar casacos compridos e botas! E porque casacos nunca são demais fica aqui uma seleção daqueles que podiam vir direitinhos para o meu armário para sermos felizes para sempre (ou pelo menos durante os Invernos que durarem!!!):
Mango, 69,99 €

Mango, 79,99 €

03 novembro, 2016

A inveja, os outros e nós!

"A inveja é um sentimento muito feio".
Quantas vezes já ouvimos esta expressão? Que por sinal faz todo sentido, afinal de contas a inveja é um dos sete pecados mortais.
Há gente muito invejosa.  Há gente só um bocadinho invejosa. Há uns invejosos de tudo e de nada. Há os invejosos só às vezes. Há os invejosos de longe e os invejosos de perto. Há os invejosos claros. Há os invejosos que o fazem pela calada. Todos nós conhecemos algum tipo de invejoso. Nós próprios com certeza já sentimos alguma desta inveja!
É por isso que me custa que a inveja ande na boca do mundo para a culpabilizar de tudo e de nada!
Ora vamos esclarecer... Eu não sou céptica, portanto tenho crença em algo, e sou capaz de acreditar em uma ou outra coisa do além! Sou do género: " No creo en brujas, pero que las hay, las hay"! Como tal, já em várias situações e contextos a conversar com alguém próximo ou não, falamos de idas a cartomantes, bruxas, feiticeiras (o que quiserem chamar) e a grande maioria de afirmações que estes(as) senhores(as) conseguem mandar para o ar é:
-"Existe muita inveja à sua volta" ou 
-"Ui...Precisa urgentemente de umas mezinhas porque está rodeada de inveja por todo lado" ou
-"Há alguém muito próximo que lhe tem muita inveja"

MAS HÁ ALGUÉM QUE ACREDITA NISTO? OU MELHOR, HÁ ALGUÉM QUE ACHE ISTO RELEVANTE?! 
(Desculpem o caps Lock mas isto enerva-me profundamente!!!!)

02 novembro, 2016

Manias.

Voltamos ao tema das palavras "odiadas".
Hoje a palavra é TOPAR.
to·par - Conjugar
(origem onomatopaica)

verbo transitivo e pronominal
1. Encontrar(-se); deparar(-se) (ex.: não conseguia topar o relógio; topou com alguns colegas no restaurante; topa-se muitas vezes com o vizinho nas escadas do prédio).

verbo transitivo
2. Dar com o em. = TROPEÇAR

3. Ir de encontro a. = CHOCAR, COLIDIR

4. [Informal]  Entender, compreender (ex.: ainda é uma criança mas topa tudo).

5. [Jogos]  No jogo, aceitar ou igualar (a aposta, o desafio, a parada).

6. [Brasil, Informal]  Ter simpatia por; gostar de (ex.: não topa a vizinha).

7. [Brasil: Nordeste]  Perseguir, montado a cavalo (ex.: topar o touro bravio).

verbo transitivo e intransitivo
8. [Informal]  Aceitar, concordar (ex.: ela topou participar no programa de televisão; fizeram uma proposta mas ele não topou).

"topar", in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2013, https://www.priberam.pt/dlpo/topar [consultado em 02-11-2016].
o·par - Conjugar
(origem onomatopaica)

verbo transitivo e pronominal
1. Encontrar(-se); deparar(-se) (ex.: não conseguia topar o relógio; topou com alguns colegas no restaurante; topa-se muitas vezes com o vizinho nas escadas do prédio).

verbo transitivo
2. Dar com o em. = TROPEÇAR

3. Ir de encontro a. = CHOCAR, COLIDIR

4. [Informal]  Entender, compreender (ex.: ainda é uma criança mas topa tudo).

5. [Jogos]  No jogo, aceitar ou igualar (a aposta, o desafio, a parada).

6. [Brasil, Informal]  Ter simpatia por; gostar de (ex.: não topa a vizinha).

7. [Brasil: Nordeste]  Perseguir, montado a cavalo (ex.: topar o touro bravio).

verbo transitivo e intransitivo
8. [Informal]  Aceitar, concordar (ex.: ela topou participar no programa de televisão; fizeram uma proposta mas ele não topou).

"topar", in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2013, https://www.priberam.pt/dlpo/topar [consultado em 02-11-2016].




Topar
 Verbo transitivo e pronominal

1. Encontrar(-se); deparar(-se) (ex.: não conseguia topar o relógio, topou com alguns colegas no restaurante; topa-se muitas vezes com o vizinho nas escadas do prédio).

O exemplo do relógio é perfeito para a forma como não suporto ouvir esta palavra!


1. Encontrar(-se); deparar(-se) (ex.: não conseguia topar o relógio; topou com alguns colegas no restaurante; topa-se muitas vezes com o vizinho nas escadas do prédio).

"topar", in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2013, https://www.priberam.pt/dlpo/topar [consultado em 02-11-2016].

Moda que não #2


Tenho a certeza que já ouviram alguém dizer: " Não deites isso fora. Guarda, que daqui a alguns anos vai-se voltar a usar!". Pois, já sabemos que a moda vem e vai, e depois torna a voltar, e assim sucessivamente. Nos últimos tempos há um acessório que me fez pensar nisto, mas já lá vamos ...

Lembram-se da Revista Bravo?! Quer dizer, eu digo lembram-se porque eu já deixei de a comprar há imenso tempo, não sei se ainda está à venda ou não! A revista da minha adolescência foi a Bravo! Eu adorava as agendas que ofereciam na altura da escola, cheia de autocolantes para colarmos nos dias que achássemos utéis (!). E os acessórios para telemóvel? E os famosos testes para tudo e mais alguma coisa que correspondiam a 90% do conteúdo da revista?! Era uma galhofa saber os resultados com as amigas! E os posters que o meu pai não me deixava colar na parede do quarto (e ainda bem!) para não estragar a tinta! É todo um conjunto de recordações de uma revista só que me leva até aos tempos de adolescente!

E ao lembrar-me da Bravo inevitavelmente lembro-me de uma das ofertas da revista que se tratava de uma "gargantilha", preta, feita de plástico, que agora voltou-se a ver de outros formatos e com outra composição, em todo o pescoço de fashionista que anda na rua!!!
Falo-vos disto: